comunidade

“Favela É Moda” discute estética e representatividade na moda brasileira

Fillme do diretor Emílio Domingos discute estética negra, moda e representatividade dentro de territórios periféricos cariocas.

Jovens da Bahia preservam patrimônio negro ouvindo comunidade

Iniciativa “Filhos do Deserto” busca valorizar a história e patrimônio negro e combater preconceitos na região ao ouvir a comunidade.

Hanayrá Negreiros: roupas como dispositivo de memória, história e cultura negra

Pesquisadora e educadora, Hanayrá Negreiros conta como indumentárias e moda negra revelam saberes, memórias e histórias da cultura negra.

Como o conselho tutelar se aproxima da comunidade

No dia 10 de janeiro, conselheiros e conselheiras tutelares em todo Brasil tomaram posse em um novo mandato. Durante os próximos quatro anos, eles zelarão pela garantia de direitos de crianças e dos adolescentes e pelo cumprimento do ECA (Estatuto …

Cultura popular brasileira e justiça social: Uma conversa com o mamulengueiro Carlos Gomide

Mamulengueiro Carlos Gomide defende que, para preservar a cultura popular brasileira, é preciso lutar por equidade social para os mestres que a resguardam.

No Maranhão, literatura é ferramenta para remição de pena

No projeto Remição pela Leitura, a leitura e a escrita são parte de um processo de remição de pena oriundo do afeto dos detentos pela literatura.

Bumba Meu Boi do Maranhão é eleito Patrimônio Cultural da Humanidade

Bumba Meu Boi é o sexto bem brasileiro a integrar a lista internacional

Derrubando muros em Nairobi: como um time de futebol está mudando sua comunidade

Como um time de futebol de Nairobi (Quênia) está mantendo viva sua comunidade por meio do esporte e da atuação de diversos atores do território

“É preciso trazer a cultura local para dentro da escola”, defende Fabrício Cardoso

Fabrício Cardoso, do projeto Conexão Felipe Camarão, em Natal (RN), fala sobre a importância de uma educação que valorize e preserve a cultura local

Candomblé: resistência, preservação e reconhecimento da culinária afro-brasileira

A religião de matriz africana entende o ato de comer como sagrado e como forma de dialogar com a ancestralidade