direito à educação

Em busca de inserção social, refugiados ministram cursos de línguas em São Paulo

O curso faz parte de uma iniciativa da BibliASPA, espaço que oferece aulas de português e cultura brasileira para os refugiados.

Estudante de geografia da USP cria mapa racial da universidade para denunciar segregação

Usando metodologia do mapa racial de pontos, Hugo Nicolau criou visualização da composição étnica da universidade para questionar racismo na USP.

Retrospectiva 2015: O movimento secundarista que chacoalhou a educação brasileira

2015 foi um ano histórico para a educação brasileira por conta da mobilização secundarista que ocupou mais de 200 escolas estaduais em São Paulo.

Infância e diáspora: como se sente – e como a escola pode receber – uma criança imigrante?

Psicóloga Ana Cristina Berntz, que trabalha com imigrantes e refugiados, explica como a escola deve acolher, ensinar e cuidar destas crianças.

Com reintegração negada na justiça, já são 14 escolas ocupadas em Goiás

Juiz afirma que alunos das escolas ocupadas “não merecem ser apenados com violência estatal por tal ato de desobediência civil que visa apenas o diálogo”.

“A gente devia manter essas escolas ocupadas e falar para os estudantes: assumam”

Pilar Lacerda analisa o ano da educação e aposta na força que vêm das escolas ocupadas: “Eles colocarem em xeque uma concepção vertical de mundo”.

Transcidadania e o desafio de uma escola para todxs

Confira vídeo-reportagem sobre programa pioneiro na garantia do direito à educação para transsexuais e travestis em SP e a escola que os recebeu.

Plataforma faz com que apoiadores sejam “guardiões” de escolas ocupadas

Minha Sampa irá enviar um SMS caso qualquer uma das escolas ocupadas cadastradas seja ameaçada de reintegração de posse; já são mais de 200 as ocupações

Cursinho do XI corre o risco de fechar por falta de espaço; veja como ajudar

Desde 1995, instituição tem o objetivo de garantir o direito à educação ao ajudar estudantes de baixa renda a ingressarem em universidades públicas.

Mãe pede demissão para apoiar ocupação de escola: “Eles estão aprendendo a lutar”

Sensibilizada por luta e organização estudantil, Bárbara Carmo resolveu largar o emprego para ajudar na ocupação da escola Salvador Allende na zona leste.