direitos humanos

Indicados ao Oscar, “Pantera Negra” e “Infiltrados na Klan” trazem reflexões sobre raça e gênero

O cineasta Clementino Júnior discute questões de raça e gênero que ambos os filmes, indicados ao Oscar, podem despertar.

O que jovens da periferia acham sobre a reforma da previdência?

Reforma da previdência divide opiniões entre jovens da periferia: enquanto alguns acham mudança necessária, outros temem por suas finanças no futuro.

A anatomia do desmonte das políticas socioambientais

Em editorial, Instituto Socioambiental (ISA) critica redução drástica da importância e subordinação de órgãos de defesa do meio ambiente, de indígenas e quilombolas provocadas por reforma ministerial de Bolsonaro.

Como eram a participação social e as lutas identitárias na ditadura militar

A participação social de mulheres, negros, homossexuais e indígenas foi fundamental para a oposição à ditadura militar.

Livros sobre direitos humanos são vandalizados na UnB

O Ministério dos Direitos Humanos lamentou o episódio e ressaltou que a coexistência de ideias é essencial para a construção de uma sociedade plural.

Constituição de 88: a participação social como base e defesa da democracia

Mais do que um documento magno, a Constituição de 88 reflete um projeto de país democrático, no qual o Estado tem o dever de garantir direitos.

5 perguntas sobre direitos humanos respondidas por candidatos à presidência

O Instituto Vladimir Herzog enviou perguntas para os candidatos à presidência sobre questões relacionadas aos direitos humanos.

Como os direitos humanos são entendidos no Brasil?

Dificuldade em entender direitos humanos no Brasil remete tanto à recusa em se enfrentar violência histórica quanto à desinformação do tema no presente.

Educação de ciganos no Brasil é marcada por preconceito

Os ciganos no Brasil batalham contra a dificuldade de acesso à educação escolar e os preconceitos que rondam a imagem da comunidade.

“O objetivo de todo rap indígena é conseguir demarcar terras para o nosso povo”, diz MC Xondaro

Usando rimas que mesclam português e guarani, o grupo de rap indígena Oz Guarani milita com arte para demarcar terras em São Paulo.